Amo Dinheiro - Notícias sobre Bitcoin, Criptoativos e Blockchain

O poder de recompensa para quem economiza

Pode parecer contrastante, mas não é. Se recompensar deve ser o seu primeiro ato quando conseguir alcançar qualquer objetivo relacionado à economia.

“Eu vou gastar dinheiro como prêmio por conseguir economizar dinheiro?”

Se você soubesse o quanto faz bem se recompensar por um objetivo alcançado, não faria esse tipo de pergunta. Ao contrário, já estaria trabalhando com esse sistema a muito tempo.

Padrões: Os Vícios Que Funcionam!

Quase que o tempo todo, nos surpreendemos com a forma como a nossa mente trabalha com relação a quase tudo em nossas vidas. O ato de economizar dinheiro, principalmente no começo, é algo novo e estranho para a nossa mente. Isso para a maioria de nós, que infelizmente não fomos criados para esse fim.

Já o ato de ser recompensado quando acertamos é reconhecido automaticamente como padrão por nosso cérebro como algo bom, algo muito agradável.

E o que acontece quando o nosso cérebro reconhece um padrão que considera agradável?

Ele quer mais!

Padrões positivos são como drogas extremamente viciantes.

Na verdade, guardadas as devidas proporções, alguns padrões liberam certas substâncias em nosso cérebro que agem da mesma forma que algumas drogas.

Uma vez identificados esses padrões, porque não fazer uso deles a nosso favor?
Não importa o tamanho: Ganho = Recompensa

Até mais importante que o padrão que vamos criar e manter é a proporção.

É muito, mas muito importante que você mantenha sempre uma proporção entre o objetivo com relação ao quanto você quer economizar e a recompensa que você vai receber por alcançar o objetivo.

Não faz sentido algum, na verdade chega a ser “suicida”, ter o objetivo de economizar R$ 100 até o final do ano e se dar um carro zero como recompensa por conseguir.
Sua recompensa deve sempre ser proporcional ao seu esforço. Particularmente, eu gosto de usar um princípio simples, conhecido como regra de Pareto.

A Famosa Regra de Pareto

A regra ou princípio de Pareto foi sugerido por Joseph Moses Juran, um falecido consultor de negócios famoso por trabalhos com qualidade e gestão de qualidade. Juran batizou por “Regra de Pareto”, em homenagem ao economista italiano Vilfredo Pareto, sua ideia de que:

80% das consequências advêm de 20% das causas (esse princípio é conhecido como regra dos 80–20).

E como eu disse, gosto de usar esse princípio na hora de pensar em minhas recompensas. Já que nunca corro o risco de exagerar. Sempre penso que minha recompensa nunca deve ultrapassar 20% do total do dinheiro economizado.

A verdade é que esse valor nunca chega perto disso, mas essa é uma margem de segurança que gosto de manter sempre.

Tenha em mente que o mais importante aqui não é o valor de sua recompensa, mas sim o ato de se recompensar. O que essa atitude provoca em seu cérebro e o quanto é importante usar mais esse “artifício” para conseguir continuar economizando.

O poder de recompensa para quem economiza
Avalie este post

Adic. comentário

Redes Sociais

Curta nossa página.