Amo Dinheiro - Notícias sobre Bitcoin, Criptoativos e Blockchain

O Big Data como apoio aos negócios

Em algum momento você já parou para pensar a quantidade de informações que geramos ou até mesmo manipulamos diariamente? Sem dúvida, o volume de dados deve ser gigantesco. Apesar de não serem importantes, a princípio, para nós eles podem ser muito valiosos para compor o Big Data de bancos, operadoras de telefonia, companhias aéreas, e-commerce e demais estabelecimentos.

No entanto, apenas ter acesso a um grande volume de dados não é suficiente para se destacar no mercado e, principalmente, para aplicar os conhecimentos e técnicas desenvolvidas para tirar informações preciosas desse enorme fluxo de informações.

Mais uma coisa é certa, as organizações conseguem aplicar as ferramentas do Big Data em seus negócios acabam sendo muito beneficiadas em relação aos demais concorrentes. Por isso, é que se faz cada vez mais necessário conhecer essa área e realizar investimentos para viabilizar a conquista de benefícios que a tecnologia pode trazer.

Conceito de Big Data

Em primeiro momento pode-se definir o conceito dessa ferramenta como um amplo conjunto de dados que necessitam de técnicas específicas para viabilizar o processo de extração de informações que possam ser aproveitadas e que sejam valiosas.

Ou seja, que gere conhecimentos diferentes daquilo que já se sabe sobre a perspectiva de mercado, características dos consumidores e dentre outras questões. De modo mais básico a ideia por trás desse processo é fornecer um grande volume de dados para que técnicas sejam aplicadas a fim de gerar resultados interessantes que não seriam possíveis com uma quantidade mais restrita de informações.

Caso ainda não tenha ideia da dimensão que o Big Data pode trazer para uma empresa, basta tomar como exemplo multinacionais que estão presentes diariamente nas nossas vidas como o Facebook e o Google. Ambas as empresas possuem uma quantidade gigantesca de informações e fazem com que as tomadas de decisões sejam mais simples com esse suporte.

Portanto, o diferencial dessa ferramenta está justamente na possibilidade de realizar estudos sobre um dado conjunto de dados para obter noções de comportamento dos concorrentes, característica de consumo e uma série de outras questões que podem ser pertinentes para cada negócio.

Destaque no mercado

Conforme já introduzido previamente, a extração e combinação de dados podem gerar outra informação totalmente nova para a organização, mas que até então não era conhecida. A mais você deve estar pensando por que não fazer isso no olho?

Apesar de ser possível muito certamente demoraria anos para chegar aos mesmos resultados e, portanto, isso não seria viável para a saúde da instituição e sem contar que seria extremamente exaustivo e muito propenso a erros.

Para ficar mais fácil de entender, tome como exemplo uma empresa de transporte que entrega milhares de produtos por dia no Brasil inteiro. Será que seria interessante conhecer quais produtos possuem grandes tendência de serem direcionados para a mesma região? É melhor armazenar essa mercadoria mais próxima desse local então?

Essas são questões que podem ser respondidas por meio das ferramentas e estratégias que constituem o Big Data. Quanto maior for o volume de dados, maiores são as chances de se encontrar respostas para questionamentos como esse sobre o comportamento dos consumidores no mercado, por exemplo.

Personalização

Outra motivação para os gestores começarem a adotar essa ferramenta em seus negócios é a possibilidade de personalização, ou seja, identificar padrões muito preciosos a ponto de saber como um determinando público se comporta.

E isso não se restringe à apenas regionalidade, mas também pode envolver poder de aquisição, hábitos de consumo, idade, além de outras características. Com base nisso, a empresa pode passar a entregar com maior frequência serviços e produtos devidamente selecionados para um grupo reservado de consumidores.

Esse tipo de estratégia de Big Data fica evidente quando você começa a prestar atenção nas publicações sugeridas. Rapidamente verá que os produtos ofertados estão muito relacionados com os seus interesses.

Em um mercado onde os consumidores cobram cada vez mais das empresas, sem dúvida, é preciso buscar por novas tecnologias para tornar a experiência de compra e de relacionamento entre as duas partes mais harmonioso.

Crescimento da marca

Com base nos resultados apontados pela exploração dos dados feita, pode-se tornar mais fácil algumas estratégias de mercado. Por exemplo, o Big Data permite que seja identificado maiores informações sobre as demais concorrências. Dessa forma, os esforços podem se concentrar em pontos mais específicos.

E deve-se ainda levar em consideração a possibilidade de prever movimentos das empresas do mesmo setor. Essa antecipação pode resultar em benefícios para a organização visto que já terá boas noções do que deve fazer para se manter na liderança do seu segmento.

O mais incrível de tudo isso é que ainda é possível se aprofundar ainda mais nas necessidades existentes dos consumidores com o intuito de propor novas soluções de serviços e até mesmo de produtos.

O que os clientes mais desejam, sem dúvida, são bens que se adequem perfeitamente aquilo que esperam mesmo que ainda seja só ideias. Essas questões sobre o Big Data precisam ser analisadas dentro do ambiente corporativo, pois são extremamente importantes para a saúde da organização.

Possíveis resultados

Para reforçar ainda mais a mensagem de tendência e necessidade em usar o Big Data, selecionamos alguns pontos que a organização pode desfrutar:

  • Marketing: por meio do conhecimento de padrões de comportamento dentro do estabelecimento, pode-se entender mais sobre o perfil dos clientes. Isso permite ajustar as campanhas publicitárias para deixa-la ainda mais alinhada com o negócio.
  • Fidelização de cliente: conhecer o seu cliente também é uma forma de demonstrar a importância dele para o seu empreendimento. Com a ajuda da análise de dados, pode-se oferecer excelentes experiências de compras.
  • Tomada de decisões: a exploração das variáveis externas à negociação permite que os gestores desenvolvam perspectivas de mercado mais abrangentes.
  • Novos produtos e experiências: causar impacto no setor de atuação também envolve apresentar novidade. Mas para isso é preciso identificar as necessidades utilizando técnicas de Big Data.
  • Segurança: o seu negócio também pode desfrutar de mais segurança ao localizar padrões que tentam explorar vulnerabilidades em seus sistemas.
  • Redução de custos: o estudo sobre o quão eficiente está sendo a sua organização permite identificar pontos passíveis de serem aperfeiçoados.

Portanto, o Big Data demonstra ser uma ferramenta muito útil para os gestores. Em tempos onde informações é o bem mais precioso, sem dúvida, é preciso saber utiliza-la em prol do desenvolvimento dos negócios.

O Big Data como apoio aos negócios
Avalie este post

Adic. comentário

Redes Sociais

Curta nossa página.