Amo Dinheiro - Notícias sobre Bitcoin, Criptoativos e Blockchain

Como o Airbnb funciona e ganha dinheiro?

O grande sucesso do Airbnb chamou a atenção de muita gente. Muitos antes do Airbnb permitir contratar hospedagens na casa de terceiros e se tornar uma empresa bilionária, ela era apenas uma idéia de como fazer uma grana extra. Sim! A empresa revolucionou a forma de viajar. Veja como o modelo de negócios do Airbnb é único, lucrativo e se desenvolveu a ponto de hoje só crescer.

O conceito do Airbnb – Como o Airbnb funciona?

O Airbnb é um marketplace online que conecta viajantes e anfitriões. Por um lado a plataforma empodera indivíduos ao possibilitar que eles gerem renda com o espaço que tem sobrando. Do outro, empodera viajantes ao fazer eles pouparem dinheiro e ficarem em um ambiente único no qual eles ajudam a comunidade local. É uma forma de hospedagem prestativa. O Airbnb está disponível em mais de 190 países do mundo.

Como o Airbnb Começou?

Os fundadores do Airbnb, Joe Gebbia e Brian Chesky se mudaram para Nova York e tiveram problemas em pagar o aluguel, logos eles pensaram em uma forma de fazer um dinheiro extra. Um houve uma conferência de design industrial perto do apartamento deles e todos os hotéis estavam lotados.

A dupla viu uma oportunidade surgindo e compraram alguns colchões infláveis, junto com uma placa escrita “AirBed & Breakfast” (Air, cama e café). A idéia era simples: oferecer um lugar para os visitantes dormirem e para tomar um café da manhã. Assim a empresa nasceu! Logo depois um arquiteto-técnico chamado Nathan Blecharczyk se juntou a eles e o trio trabalhou duro na idéia.

Os fundadores do Airbnb recebem investimentos

O investimento inicial do Airbnb foi de R$ 20,000 e ocorreu no evento Y Combinator. Eles estavam lucrando apenas $ 200 por semana e escolheram utilizar o dinheiro para ir a Nova York, o maior mercado deles na época, para conhecer alguns clientes. Eles descobriram que o maior problema é que as fotos dos locais divulgados não eram boas. Então eles compraram uma câmera e usaram as fotos para melhorar a imagem dos clientes.

Em janeiro de 2009 eles foram convidados por uma incubadora de negócios para uma sessão de três meses de preparação e desenvolvimento. Enquanto isso, Paul Graham da Y Combinator tentava persuadir o investidor Fred Wilson a colocar recursos no Airbnb. É possível até achar a discussão entre Graham e Wilson online.

Wilson acabou preferindo não investir, perdendo uma grande oportunidade que terminou como uma vitória colossal. Depois de conhecer os três fundadores, Wilson manteve um souvenir como lembrança para não cometer erros parecidos.

Os fundadores do Airbnb

O Airbnb foi criado em 1 de agosto de 2008, com um pouco de tempo investido logo se tornou uma empresa inovadora. Chegou a recebeu $ 2.3 bilhões de 31 investidores diferentes, entrando rapidamente para o clube das empresas bilionárias. Aqui vão alguns dados sobre a empresa hoje:

  • Fundadores: Nathan Blecharczyk, Joe Gebbia e Brian Chesky.
  • Valor da empresa: $ 31 bilhões (em Maio de 2017).
  • Airbnb está em mais de 34,000 áreas urbanas e mais de 190 países.
  • Tem mais de 1.2 milhões de postagens e a organização serviu mais de 35 milhões de visitantes.
  • Sede: San Francisco, California, EUA.
  • 140,000 pessoas divulgam constantemente no Airbnb.

 

Segmentos de usuários que caracterizam o modelo de negócios do Airbnb

Viajantes:

  • Os viajantes são as pessoas que contratam espaços disponíveis.
  • Eles podem procurar por propriedades de acordo com preço, conveniências, bairro e outras variáveis.
  • Viajantes podem alugar um espaço pagando uma taxa ao Airbnb.

Anfitriões:

  • Os anfitriões são as pessoas que tem propriedades e querem lucrar ao disponibilizar um pouco de espaço.
  • Eles podem divulgar os espaços disponíveis no Airbnb, divulgar os pontos de interesse perto da propriedade, o custo por dia, quanto tempo a pessoa pode ficar e assim por diante.
  • Qualquer negócio precisa de clientes – A percepção de um cliente é a realidade de um negócio. Empresas só existem no mercado enquanto elas tomam conta das demandas dos clientes. Preste atenção no que o grupo precisa – foque na demanda deles para expandir seu negócio – dessa forma você consegue localizar seus clientes, responder as necessidades dos clientes foi como o Airbnb traçou o plano de ação deles.
  • O modelo de negócios do Airbnb tem dois estágios que servem para prender viajantes que procuram por espaços bons e baratos para ficar e anfitriões que querem abrir as portas e fazer uma renda extra. Ou seja, eles tem dois clientes que são os viajantes e os anfitriões, e o negócio só vai dar certo enquanto os dois existirem.
  • Um anfitrião pode deixar de aceitar um cliente caso ele receba notas ruins no aplicativo ou não vá com a cara dele.

Fotógrafos independentes:

  • O Airbnb tem uma quantidade enorme de fotógrafos independentes em cada cidade que podem ir até uma localização e tirar fotos de alta qualidade.
  • Os anfitriões com melhores fotos recebem mais visitantes e dinheiro, e todas as fotos são pagas usando o Airbnb.

 

Canvas do modelo de negócios Airbnb

O plano de ação canvas do Airbnb esclarece as principais competências, exercícios, ativos, icnentivos, relações, canais e clientes. Além disso, também analisamos a estrutura de custo e de lucro do Airbnb, dê uma olhada:

 

Valor do Airbnb

O Airbnb fechou sua campanha de investimento mais recente recebendo U$447.8 milhões em março de 2017, e a organização tem um valor total de 31 bilhões. Antes, a organização valia 30 bilhões e recebeu um financiamento de  U$ 555,462 em setembro de 2016.

A organização teve uma produção plena no segundo semestre de 2016, segundo a Bloomberg. Durante esse período o Airbnb produziu U$ 1 bilhão em rendimentos, e no ano passado rendeu U$ 500 milhões no mesmo período a um ano atrás.

Com o lucro dessa forma, uma proposta para abrir a empresa ao mercado pode acontecer em 2018. Foi o que Brian Chescky, CEO da Airbnb, revelou em Março quando disse que a organização estava em um processo para colocar suas ações na bolsa.

Proposição de valores

“Custo é tudo que você precisa pagar. Valor é o que você recebe” – WARREN Buffet, essa frase diz tudo. O importante é oferecer itens ou serviços que criam incentivos para um cliente.

Causar um efeito nos seus concorrentes é o ponto no qual você quer incentivar seus clietnes. O centro de toda metodologia de negócios precisa estar de acordo com as necessidades, procedimentos e capacidades do seu público. O incentivo correto prepara seu negócio para ser a primeira escolha do cliente. Da configuração, até benefícios, formas de ajuda, avaliação, oferta, descontos e assim por diante – tudo que é feito para persuadir os clientes – é incentivo.

O Modelo de negócios do Airbnb

O Airbnb usa um modelo de negócios agregador, assim como o Uber ou a empresa Oyo Rooms. Ela não tem um plano de ação como a maioria de empresas de hospedaria, como a Marriot, Hilton e outras. As empresas de hospedaria convêncionais precisam investir milhões e manter as propriedades. Os principais ativos da Airbnb são os indivíduos então eles não precisam de investimentos. Isso os torna poderosos com um custo mínimo de investimento.

Os indivíduos podem divulgar o espaço deles e conseguir dinheiro extra ao dar permissão de uso às propriedades. Da mesma forma ele empodera viajantes que se associam ao oferecer a eles lares e não hospedagens caras, fazendo eles poupar dinheiro e os dando uma chance de “viver como alguém do bairro”. Os perfis dos anfitriões possibilita os viajantes a fazer uma escolha consciente e os anfitriões podem ver o perfil dos viajantes e escolher quem eles querem hospedar. Esse tipo de opção cria confiança e um sistema de reputação no grupo.

Além de viajantes e anfitriões, o plano de ação do Airbnb incorpora um sistema enorme de fotos tiradas em diversas cidades do mundo. Os fotógrafos visitam várias propriedades e tiram fotos de alta qualidade. Essas fotos melhoram a apresentação e ajudam os viajantes a terem reações melhores. Os fotógrafos são pagos diretamente pelo Airbnb.

Qual a diferença do modelo do Airbnb e do Uber?

Ao primeiro olhar, Airbnb e Uber usam o mesmo modelo de negócios agregador, mas distinções existem quando olhamos mais a fundo. O Uber tem um processo mais alinhado, controlando os preços e o tipo de carro usado. O plano de negócios da Uber funciona como uma forma de regulador entre motoristas e passageiros, eles agem como administradores de oferta. Esse não é bem o plano do Airbnb. A administração não é institucionalizada, os viajantes podem escolher qualquer hospedaria que quiserem. Enquanto o Uber tem um sistema de reputação entre motoristas e passageiros, eles não são tão detalhistas nesse sistema como o Airbnb e o cliente não pode escolher qual motorista quer. O máximo que o Uber faz é barrar um motorista ou passageiro caso a reputação seja muito baixa. O Uber recebe uma comissão fixa para cada corrida.

Como o Airbnb faz dinheiro?

Os proprietarios divulgam no Airbnb e os viajantes fazem escolhas de diferentes propriedades em uma área específica de acordo com as necessidades e gastos planejados. Toda areserva e a troca financeira é feita no Airbnb. A organização recebe dinheiro desse processo de duas formas:

Comissão dos anfitriões: O Airbnb recebe 10% de comissão para cada reserva feita na plataforma.

Comissão dos viajantes: 6-12% do preço da reserva é cobrado como carga administrativa e esse custo não é reembolsado. Eles não reembolsam esse custo para evitar que reservas sejam feitas e canceladas em excesso.

Como o Airbnb descobre clientes?

O cliente da Airbnb é a pessoa que indica o lucro da organização. Ele pode ser o anfitrião que abre espaço para a reserva ou pode ser o viajante que faz a reserva. Mas como o Airbnb descobre anfitriões e viajantes? A empresa foi fundada em 2007 e os primeiros clientes utilizam o site para se incresver. Depois disso o site cresceu para 1.2 milhões de opções de reserva na plataforma. As formas de coletar clientes incluem:

  • Troca verbal
  • Marketing digital
  • Ofertas especiais
  • Modelo de associados e referências
  • Mídia social

 

Principais problemas e soluções

 O problema da confiança

O maior problema da plataforma é a confiança entre anfitriões e viajantes. Pois abrir parte do seu espaço para alguém desconhecido é tão bizarro quanto dormir na casa de quem você não conhece. Para facilitar, o Airbnb tem um procedimento de confirmação entre o anfitrião e o viajante. Além dessa confirmação e identificação, a plataforma também incentiva que os dois se adicionem nas redes sociais para interagirem melhor e terem uma ligação.

E mesmo se algo der errado, a Airbnb tem uma estratégia de proteção para momentos de emergência.

Retenção de viajantes

Outro grande problema do Airbnb é a manutenção. Para se desenvolver a organização precisa segurar bem os viajantes com o objetivo de evitar que eles usem hospedagens formais. Então para segurar eles, o Airbnbo oferece descontos, créditos e assim por diante. O Airbnb também tenta criar neles o desejo de tirar folgas e escolher uma locação Airbnb como objetivo.

Desafios

Muitas nações começaram a controlar o uso do aplicativo porque os proprietários não pagam taxas aos governos.

Além disso, existe um grande número de imitadores em cada país que tem algumas vantagens. Como eles conhecem bem as questões culturais, eles estão um pouco na frente do Airbnb.

O futuro do Airbnb

O Airbnb é uma empresa multi-bilionária e tem mais espaço para avançar. Já estando presente em mais de 190 países no mundo todo, agora está focada em se expandir cada vez mais. Com um financiamento agressivo de U$ 2.3 bilhões, o plano de ação do Airbnb parece favorável uma vez que muitas pessoas preferem usar o aplicativo do que hotéis.

Como o Airbnb funciona e ganha dinheiro?
Avalie este post

Adic. comentário

Redes Sociais

Curta nossa página.