Amo Dinheiro - Notícias sobre Bitcoin, Criptoativos e Blockchain

Como funciona o Bitcoin

Recentemente as criptomoedas ganharam bastante destaque na mídia, especialmente, depois da grande valorização apresentada no final do ano de 2017. Entender como funciona o Bitcoin tornou-se uma ação bastante deseja no mercado. Se você é uma dessas pessoas interessadas, saiba agora os principais conceitos relacionados a essa tecnologia.

Mas antes de se aprofundar no assunto, é importante lembrar de que esse bem é extremamente volátil. Isso pode ser comprovado por meio de rápidas análises de valorizações e desvalorizações apresentadas ao longo de 2017 que chegou a ser comercializado por U$ 1 mil e bateu a casa dos U$ 18 mil.

Por isso, sempre pretende começar a entender como funciona o Bitcoin para diversificar os seus investimentos tenha sempre isso em mente.

O que é?

A moeda Bitcoin é basicamente um bem digital e, portanto, existe só no meio online funcionando como uma opção de pagamento alternativa. Esse é o principal ponto no qual ele se diferencia em relação a demais moedas como, por exemplo, o dólar e até mesmo o real.

Por ser totalmente digital, não exige notas ou moedas físicas para representar quantidades de Bitcoin. Existe uma quantidade limitada de moedas disponíveis para comercialização sendo que todas as informações referentes as transações ficam armazenadas no livro denominado Blockchain.

Esse livro nada mais é do que uma estrutura descentralizada onde os usuários podem verificar informações sobre os valores recebidos e enviados, data das transações e dentre outros dados. Para assegurar a autenticidade das movimentações a tecnologia utiliza criptografia. Dessa forma consegue validar e prevenir fraudes.

Apenas como fato de curiosidade, não há registro de que alguém tenha conseguido o feito de explorar vulnerabilidades da plataforma. Isso demonstra que a rede realmente apresenta níveis de segurança altíssimos.

Essas são algumas considerações sobre como funciona o Bitcoin.

Valor da moeda

Outra questão muito importante a ser ponderada é a respeito do valor do Bitcoin. Muito provavelmente você já deve ter ouvido falar que o Bitcoin é um bem muito volátil e, por isso, é indicado apenas para investidores com perfil arrojado.

A justificativa para isso se deve ao fato de que não existe um órgão regulador da moeda. Como consequência, os usuários precisam lidar com mercado que apresenta variações enormes em pequenos períodos.

Apesar de ter demonstrado uma valorização surpreendente ao longo do ano anterior, os investidores nunca sabem ao certo se essa tendência irá continuar se mantendo. Mas é preciso ressaltar que as criptomoedas em geral apresentam essa característica.

Além dessa questão sobre como funciona o Bitcoin, os investidores precisam estar sempre atentados ao mercado. Notícias, invasões a corretoras, roubo de Bitcoin são fatores que afetam diretamente.

Para se ter ideia, recentemente diversas noticias relacionados a proibição na Ásia estavam circulando na internet. Isso causou um grande alvoroço e fez com que a moeda tivesse grandes desvalorizações. Por isso, se pretender conhecer sobre como funciona o Bitcoin para fazer investimentos sempre leve esse fato em consideração.

Formas de obter Bitcoin

Saber como comprar ou obter é outra dúvida que sempre aparece a respeito de como funciona o Bitcoin. Basicamente, existem duas formas de você conseguir essa moeda virtual. A primeira delas é o mais usual devido à facilidade.

Assim como o Dólar, Real, Euro, Libra e outras moedas que possuem casas de câmbio para realizar as trocas, o Bitcoin também oferece essa possibilidade para os usuários. As chamadas exchanges são as corretoras que comercializam diversas criptomoedas inclusive o Bitcoin permitindo a troca.

Portanto, para adquirir algumas unidades dessa moeda você precisará realizar o cadastro na plataforma escolhida e realizar o depósito do valor que deseja comprar em Bitcoin. É interessante destacar que existem exchanges estrangeiras como também brasileiras.

Nesse caso o mais recomendado é utilizar as nacionais pela facilidade de depósito em real. As estrangeiras são mais indicadas para as pessoas que moram no exterior ou desejam atuar como trader pelo grande volume de criptomoedas.

A próxima maneira pode não ser a mais indicada para as pessoas sem conhecimentos avançados em informática. A mineração Bitcoin é outra possibilidade de obter frações dessa moeda. Para isso você precisará de equipamentos como, por exemplo, placas de vídeo para realizar a mineração.

Apesar de parecer confuso, esse processo nada mais é do que série de cálculos que são feitos utilizando os seus dispositivos. Ou seja, quanto mais potente for o seu equipamento, melhor você será recompensado por isso.

Esses são dois novos conceitos sobre como funciona o Bitcoin que você precisava conhecer antes de começar a investir nessa moeda.

Onde armazenar a criptomoeda

Dado que as quantias investidas nesse mercado de criptomoedas podem ser altíssimas, tão importante quanto saber onde comprar é entender como funciona o Bitcoin, mas principalmente onde armazena-los.

Existem algumas formas para você armazenar os seus Bitcoins conforme destacado abaixo, mas antes é preciso esclarecer que alguns conceitos.

Para transacionar essa moeda você precisará de uma carteira que nada mais é do que um endereço único. Ele é utilizado para identificar de maneira exclusiva todos os envios e recebimentos realizados por essa carteira.

Logo, para realizar transações você precisará desse endereço. Você pode obtê-lo das seguintes formas:

  • Carteiras online: dado que o interesse em entender como funciona o Bitcoin é crescente, atualmente existe uma grande diversidade de carteiras online para escolher. A diferença entre elas está na segurança. Por isso, sempre leve em consideração a reputação da empresa para não ter surpresas.
  • Carteiras off-line: precisam ser instaladas em seus dispositivos para gerar um novo endereço para você usar. Elas costumam ser bem interessantes visto que você tem total controle sobre a chave privada que pode ser utilizada para recuperar os Bitcoins em casos de acidentes.
  • Dispositivos físicos: essa é a forma considerada mais segura nesse mercado de criptomoedas, embora seja preciso investir em um dispositivo. As duas principais opções são a Ledger ou a Trazor sendo que a diferença está nas moedas aceitas e, claro, no preço.
  • Paper Wallet: apesar de ser segura pode não ser ideal. Você apenas precisa armazenar a sua chave privada para realizar as transações posteriormente. Mas em nenhuma hipótese a perca, pois não há como recupera-la.

E vale lembrar que apesar de ser possível armazenar Bitcoin em corretoras, não é recomendado que seja feito com exceção a aqueles que atuam como trader. As exchanges são os principais alvos de hackers e qualquer incidente poderá acarretar na perda de todas as suas moedas. Esses são os principais pontos que você precisa entender sobre como funciona o Bitcoin.

Como funciona o Bitcoin
Avalie este post

Adic. comentário

Redes Sociais

Curta nossa página.